Carregando

Jovens discutem o meio ambiente em Embu

Secretaria:
Meio Ambiente
Daniela Karin
09/06/2006 00:00

Dentro das comemorações da 5a Semana de Meio Ambiente de Embu, 90 jovens do ensino fundamental e médio das escolas municipais e estaduais da cidade participaram do Seminário "Agenda 21, Meio Ambiente e Protagonismo Juvenil", realizado no Parque do Lago Francico Rizzo, no dia 7 de junho. Com programação que mesclou palestras, atividades em grupo, vídeo e teatro, os estudantes tiveram oportunidade de aprender e debater idéias com os profissionais da área.

Segundo Maria Isabel Franco, coordenadora do projeto Agenda 21 Escolar 2005/2006 da Sociedade Ecológica Amigos de Embu (Seae) e integrante do Teia-USP - Laboratório de Educação, Cultura e Ambiente, um processo participativo pressupõe o envolvimento direto de todos os setores da sociedade como jovens, educadores e representantes de bairro. A palestrante mostrou as áreas preservadas na cidade e falou sobre a responsabilidade que cada um de nós temos: "É importante estudarmos os problemas da Amazônia, mas é preciso, primeiramente, conhecermos o nosso quintal", declarou.

O educador ambiental da Fundação SOS Mata Atlântica, César Pegoraro, alertou sobre a importância da água para a nossa sobrevivência: "Conseguimos ficar até quarenta dias sem consumir alimentos e no máximo três sem beber água". Pegoraro também mostrou a situação em que o planeta se encontra: apenas 2,5% de toda água é doce, sendo que uma grande parte dela já está poluída.

Para Leni Bueno, coordenadora da Divisão de Educação Ambiental - DEA da Secretaria de Meio Ambiente de Embu, as pessoas deveriam se questionar mais sobre os produtos que realmente são imprescindíveis para a sua sobrevivência, pois o consumo desnecessário e a produção em grande escala contribui com a degradação do meio em que vivemos, por conta dos resíduos dispensados de forma inadequada. A aluna Deise Martins Herculano, 17 anos, declarou que o evento fez com que ela aprendesse mais em relação a todos os temas: "Achei muito interessante. Na escola não temos tanto tempo para discutir sobre o Meio Ambiente como tivemos aqui", disse. Sua colega de sala, Alessandra Costa Machado, de 17 anos, também aprovou a iniciativa e disse ter se sensibilizado com as questões apresentadas no Seminário.

Sustentabilidade socioambiental
A programação gratuita começou em 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente. O seminário Potenciais e Desafios da Sustentabilidade Socioambiental de Embu das Artes foi aberto por João Ramos, secretário de Meio Ambiente. Como numa viagem pelo tempo, em fotografias do início à segunda metade do século passado, ele mostrou como se deu a ocupação do município e os contrastes da grande mancha urbana da região metropolitana de São Paulo com as "ilhas" verdes que no Embu resistiram à ação do homem. Para Ramos a "sustentabilidade no meio ambiental é aquela que seja economicamente viável, socialmente justa e ambientalmente sustentável".

No turismo ligado ao meio ambiente, uma das vertentes pouco desenvolvidas da cidade, diferentes projetos estão sendo concebidos de acordo com o secretário da área, Renato Gonda. O circuito da Trilha Verde é um deles, uma rota que envolverá além de Embu das Artes, Embu Guaçu, Cotia, Vargem Grande e Ibiúna. A idéia é levar os turistas que já freqüentam Embu a aproveitar o turismo contemplativo, em que se observa a fauna e a flora; atrair o público que gosta de arborismo, rappel, tirolesa ou quem prefira atividades mais calmas, como um simples passeio a cavalo ou de charrete, passando pelas belas chácaras e fazendas da região. Calcula-se que apenas 5 mil pessoas vivam em torno do turismo de Embu das Artes que atrai um público de 2 milhões de pessoas ao ano.

Porém, a degradação do meio ambiente pode impedir o sucesso de projetos de turismo ambiental como também provocar doenças. O assunto foi tratado pelo coordenador da Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde de Embu, especialista em Saúde Pública, Marcelo Del'Áquila. Segundo ele, 25 doenças conhecidas são diretamente relacionadas à intervenção do ser humano no ambiente natural, dentre elas cólera, febre tifóide, leptospirose e câncer do aparelho respiratório.

Apesar da importância dos temas tratados, o seminário contou com as presenças de apenas dois ambientalistas: Leandro Dolenc, presidente da Sociedade Ecológica Amigos de Embu (Seae) e Isabel Franco. Marcaram presença ainda Roberto Terassi e Maria das Graças de Souza, respectivamente vice-prefeito e presidente da Câmara e os vereadores de Embu Silvino, Paixão e Gilvan.

Teatro e educação ambiental
Centenas de alunos da rede pública de ensino de Embu participaram de 5 a 11 de junho da semana dedicada ao meio ambiente, entre passeios ecológicos, oficinas de arte e artesanato e teatro.

Sorridentes e observadores, meninos e meninas das escolas municipais e estaduais assistiram aos espetáculos teatrais Nave Mãe e Bambashow, no Parque do Lago Francisco Rizzo. Cantar, brincar e falar de ecologia foram a tônica da montagem de Silvana Teixeira e Hélcio Vidal, que estrearam o tema ambiental especialmente no evento. Além de brincarem com materiais recicláveis, os participantes eufóricos recebiam uma muda de planta como prêmio, aprendendo que diversão e respeito à natureza andam juntas. A atriz conhecida do extinto programa Bambalalão da TV Cultura, moradora de Embu há cerca de dez anos, iniciou a carreira há mais de 25 e não perde o jeito de menina. "Foi muito legal fazer esse trabalho. Eu não esperava essa receptividade das crianças", comentou Silvana, surpresa com a participação dos pequenos que cantavam as músicas e interagiam com os atores. Vidal, 35 anos de teatro e também com jeitão de moleque, gostou da adaptação e pretende levá-la para outras cidades.

Organizado pela Prefeitura de Embu através da Secretaria de Meio Ambiente, o evento teve patrocínio e parcerias de empresas e instituições reconhecidas por sua responsabilidade socioambiental. Libbs Farmacêutica, Enob, Albras, Schincariol, Conaut, Embu S.A., Liotécnica, Banco do Brasil, Zox Telecom e Sansuy patrocinaram. As parcerias foram firmadas com a Seae e a Teia USP.



TUDO SOBRE
DESTAQUE

NEWSLETTER

PRAÇAS DE ATENDIMENTO

Centro
Santa Tereza
Santo Eduardo


Eficiência e qualidade na prestação de serviços: abertura de empresa, emissão de certidões, parcelamento de débitos, escrituração fiscal e outros
Prefeitura de Embu das Artes - Sec. de Gestão Tecnológica e Comunicação
Rua Andronico dos Prazeres Gonçalves, 114 - Centro Estado de São Paulo - Brasil CEP: 06803-900 PABX: +55 (11) 4785-3500 Disque Serviços: 0800 773 0005