Prefeitura orienta moradores do Jd. da Luz sobre o Residencial Chácaras

Secretaria:
Desenvolvimento Social
Chefia de Gabinete
Pró-Habitação
Alex Natalino
12/05/2014 00:00

A Prefeitura de Embu das Artes realizou na noite de quinta-feira (8/5) a primeira reunião para informar o andamento das obras de construção dos apartamentos do residencial Chácaras 1, 3 e 4, no Jd. São Marcos. O encontro aconteceu no Auditório do Centro Cultural Valdelice com moradores da comunidade do Jd. da Luz, que serão contempladas com as habitações.

Por meio do Programa Minha Casa Minha Vida serão beneficiadas 336 famílias, num investimento em habitação de R$ 50.464 milhões e de R$ 3.552.995,20 em infraestrutura.

O secretário da Chefia de Gabinete, Gera Juncal, apresentou o detalhamento dos prédios e reforçou a necessidade de engajamento das famílias para fortalecer as decisões do grupo: “Temos que ter disciplina e priorizar as ações”.

Segundo a assistente social da Pró-Habitação, Elaine Viana, os próximos passos serão juntar a documentação dos moradores, realizar a qualificação junto à Caixa Econômica Federal, dar início ao trabalho técnico-social (organização e mobilização comunitária, educação sanitária e ambiental, gestão condominial e geração de trabalho e renda), planejar a formação de grupos de vizinhos, discutir a escolha das unidades habitacionais e promover o desenvolvimento social.

Por uma diretriz do governo municipal, a Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Qualificação Profissional estará à frente da ação de desenvolvimento social, por meio do Cras, como cadastramento das famílas no CadÚnico, emissão do Número de Identidade Social (NIS), inclusão em programas de transferência de renda, encaminhamento para cursos de qualificação profissional entre outras atividades.

“Não basta ter habitação se não executarmos outras ações conjuntas com outras secretarias para buscarmos outros serviços públicos para o local, como creche, equipamentos de saúde, transporte etc., formando um trabalho integrado”, afirmou o secretário da Pró-Habitação, João Honório.

A “2ª Reunião para Discussão de Convivência e Informes de Andamento Técnico-Social” ocorrerá dia 20/5, às 18h30, no mesmo local.

O que pensam os moradores

José Paulo de Souza Lima relatou que a situação de moradia atual de sua família é precária. Ele mora com esposa e filho e acredita que o novo lar irá proporcionar dignidade para impulsioná-lo a buscar novos objetivos na vida.

“Vivo em uma casa de tábua e não tenho esgoto”, declarou Benedita de Jesus, que não vê a hora de mudar. “A nova casa trará muita felicidade para mim e meus três filhos”.

Para Dirce Ferreira Batista, há muitos anos na comunidade, o empreendimento proporcionará importantes benefícios a ela e ao marido, pois onde moram não chegam cartas de correspondência, o fornecimento de luz é ruim e o espaço desorganizado. Além disso, ela espera receber parentes e amigos: “Onde moro hoje não é possível acomodar visitas”.

A casa de Sandra Sueli Silva está, segundo ela, deteriorada e com infiltrações de água, onde moram 11 pessoas: “Nossas vidas terão um salto de qualidade, ficaremos confortáveis em um condomínio organizado, seguro e com lazer.

 



Fotos: Everaldo Silva