Carregando

Embu das Artes participa de esforço global pelo fim da tuberculose

Secretaria:
Saúde
Rita de Biaggio
01/02/2006 00:00

"É um trabalho extraordinário". Esta é a avaliação do médico Mário Raviglione, um dos quatro representantes da STOP TB - uma parceira entre vários organismos internacionais que trabalha para a erradicação da tuberculose no mundo - ao Programa de Controle da Tuberculose de Embu das Artes. "Embu alcança 94% de cura de seus pacientes e isso está acima da meta estabelecida pela Organização Mundial de Saúde que é de 85%", argumentou Raviglione durante visita da comitiva da STOP TB, composta também por representantes do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo, ao município de Embu, na manhã desta quarta-feira, 1º de fevereiro.

Paradoxalmente, a tuberculose é uma doença de fácil tratamento mas que mata quase 2 milhões de pessoas no mundo. Existem hoje 20 milhões de casos registrados e 9 milhões de novos casos a cada ano em todo o mundo. O Brasil encontra-se entre os 22 países responsáveis por 80% dos casos mundiais. Ao lado da Índia, China, Indonédia, Bangladesh, Nigéria e nove outros países africanos, ocupa o 16º lugar no ranking, com 84 mil novos casos e 6 mil mortes todo ano. Único país da América Latina nesta lista, o Brasil também é um dos 35 representantes do Comitê de Coordenação Mundial de Luta contra a Tuberculose. Segundo os especialistas, além de incidir sobre os debilitados doentes com Aids, a tuberculose hoje está associada às grandes concentrações humanas, nas metrópoles, e nas camadas mais pobres da população, como em Embu.

Aproveitando a presença de representantes federais e estaduais da saúde, o prefeito Prefeito reiterou o pedido para que o governo federal e o estadual "invistam em nossos projetos de saúde mas também nos de cunho social que complementam as ações desenvolvidas nas unidades de saúde do município". O secretário de Saúde, Dr. Jorge Harada, afirmou que a parceria entre as várias esferas de governo é fundamental para o sucesso do programa e informou que a Prefeitura de Embu aumentou de R$ 13 milhões para R$ 32 milhões o orçamento da Saúde, percentual que, seguando ele, ainda está aquém das necessidades da população embuense.

Segundo Leonardo Marcolan, enfermeiro coordenador do Programa de Controle da Tuberculose de Embu, até 2000, era centralizado em quatro unidades, atendido por poucos médicos e apresentava a taxa de cura de 57% e a de morte em 12%. Uma série histórica mostra o declínio da doença e o aumento no coeficiente de cura no município: 104 casos em 1998; 117 em 1999; 133 em 2000; 128 em 2001; 119 em 2002; 106 em 2003; 99 em 2005 e 92 no ano passado. Hoje, 63 pacientes estão em tratamento, sendo 54 supervisionados e 9 auto-administrados (ele pega o remédio no posto e toma em casa).

Tida como modelo no tratamento dos pacientes, a Unidade Básica de Saúde Santa Tereza foi destaque na visita da comitiva que fez questão de conhecer todo o caminho que faz um paciente desde que chega à unidade até o possível diagnóstico da doença. Além da busca ativa constante, a equipe de funcionários da unidade está motivada e mobilizada para o tratamento supervisionado, durante o qual o paciente toma seus remédios na frente de um agente de saúde. "Isso é importantíssimo porque ao interromper o tratamento a doença avança com mais força e necessita de remédios muito mais potentes e caros", explicou Leonardo Marcolan. "Se o paciente está muito debilitado, nossos agentes vão até a casa dele para que ele tome o remédio", acrescentou.

Pela STOP TB estiveram presentes os médicos: Marcos Espinal, Mário Raviglione, Irene Koek (também da Agência Americana para o Desenvolvimento Internacional (USAID); e Kennet Castro, também do Centro de Controle de Doenças (CDC de Atlanta), órgão dos EUA que faz o controle das doenças infecto-contagiosas e a liberação de novos alimentos, remédios e terapias médicas. Ainda na comitiva, o dr. Joseney dos Santos, da Coordenação do Programa de Tuberculose do Ministério da Saúde, e a dra. Vera Galesi, da Secretaria Estadual de Saúde.



TUDO SOBRE
DESTAQUE

NEWSLETTER

PRAÇAS DE ATENDIMENTO

Centro
Santa Tereza
Santo Eduardo


Eficiência e qualidade na prestação de serviços: abertura de empresa, emissão de certidões, parcelamento de débitos, escrituração fiscal e outros
Prefeitura de Embu das Artes - Sec. de Gestão Tecnológica e Comunicação
Rua Andronico dos Prazeres Gonçalves, 114 - Centro Estado de São Paulo - Brasil CEP: 06803-900 PABX: +55 (11) 4785-3500 Disque Serviços: 0800 773 0005