Prefeitura e MTST selam acordo para construir 580 moradias

Secretaria:
Meio Ambiente
Prefeito
Pró-Habitação
Alex Natalino
29/10/2015 00:00

A Prefeitura de Embu das Artes, o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e a Construtora Ingá assinaram na quarta-feira (28/10) um acordo para a construção de 580 moradias no Jd. Vitória, com recursos do Minha Casa, Minha Vida. A assinatura ocorreu durante uma assembleia na Ocupação Paulo Freire, no Jd. Batista, com centenas de integrantes do MTST.

Por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, a Prefeitura fez a mediação com a Construtora, que se sensibilizou e topou atender a demanda do movimento. Essa articulação foi realizada pelo secretário da pasta, Geraldo Juncal, que acredita na tendência de que a ocupação seja desmobilizada gradativamente.

“Vocês têm consciência política e são referência nacional e internacional como um movimento que luta pela dignidade em todas as áreas sociais”, declarou o prefeito Prefeito, destacando a boa reputação e a capacidade do MTST de planejar habitações com qualidade.

Em seguida, o prefeito elogiou a postura dos empresários presentes da Construtora Ingá, dona do terreno, que ficaram tocados pela reivindicação, pois tinham outra diretriz para o local onde será implantado o projeto de moradia, mas decidiram fazer a parceria com o MTST por acreditar na sua viabilidade.

Ouça o áudio de Prefeito    

“Em 13 anos de militância no MTST, poucas vezes vi uma vitória como essa, com menos de seis meses de ocupação”, ressaltou o coordenador nacional do MTST, Guilherme Boulos.

Ouça o áudio de Boulos    

Cerca de 1.980 cadastros foram registrados na Ocupação Paulo Freire pela Companhia Pró-Habitação e serão cruzados com o dados já existentes na Prefeitura para avaliar as famílias residentes no município que poderão ter direito à moradia no Jd. Vitória.

Também presentes no encontro: secretário Geraldo Juncal (Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), João Honório (presidente da Pró-Habitação) e Carlos Bezerra (Construtora Ingá).
 
Expectativa no Jd. Tomé

Outro acordo assinado no mesmo dia, entre Prefeitura e MTST, foi o de destinar ao movimento 50% do total de mil moradias que deverão ser construídas no Jd. Tomé. Mas esse termo ainda deverá ser ajustado com a empresa proprietária do empreendimento.



Fotos: Guego