Carregando

Libbs inaugura 1ª fábrica de medicamentos biológicos do Brasil

Secretaria:
Saúde
Prefeito
Alex Natalino
28/11/2016 00:00

O prefeito Prefeito e autoridades prestigiaram na sexta-feira (25/11) a cerimônia de inauguração da Biotec, da Libbs Farmacêutica, em Embu das Artes, a primeira fábrica do Brasil de produção de medicamentos biológicos à base de anticorpos monoclonais em escala industrial, utilizados no tratamento do câncer e doenças autoimunes, e que serão disponibilizados ao Sistema Único de Saúde (SUS). O investimento foi de R$ 500 milhões financiados pelo BNDES e com aportes da Finep, do Ministério da Ciência e Tecnologia.

Esse empreendimento é um marco da indústria brasileira, pois o desenvolvimento de tecnologia na fabricação de biofármacos, além de ser pioneiro no País, aumentará a oferta do medicamento com preços mais baratos à população de baixa renda e reduzirá a dependência tecnológica e de importações do mercado internacional.

“A dimensão social desse negócio é impactante, pois beneficiará pessoas em situação econômica mais vulnerável”, destacou o presidente do Conselho de Administração da Libbs, Alvaro de Mendonça Athayde.

“Sempre me coloquei à disposição da Libbs para colaborar e acelerar a instalação da fábrica no município”, falou o prefeito Prefeito, classificando o empreendimento como “revolucionário”, que prova nossa capacidade de viabilizar projetos grandiosos. “Temos que ter orgulho de sermos brasileiros, somos uma das poucas nações que oferta um sistema de saúde público, o SUS, à população com menor poder aquisitivo e a Libbs está inserida nesse contexto”, concluiu.

Segundo o Ministério da Saúde, os biológicos consomem 43% dos seus recursos (R$ 4 bilhões por ano), apesar de representarem apenas 5% da quantidade adquirida de medicamentos para o SUS. E esse número tende a crescer com o prolongamento da expectativa de vida brasileira e com os métodos terapêuticos cada vez mais focados em biofármacos. Daí a importância desse investimento.

A parceria com a mAbxience - empresa espanhola de biotecnologia especializada na fabricação de medicamentos biológicos - possibilitou a transferência de tecnologia de industrialização de biofármacos contra o câncer e doenças autoimunes à Libbs. Os primeiros medicamentos a serem produzidos serão o rituximabe e o trastuzumabe e, posteriormente, com outros acordos, o bevacizumabe, palivizumabe, adalimumabe e etanercepte, todos fomentados pela “Parceria para o Desenvolvimento Produtivo (PDP)”, que é um programa de estímulo à produção nacional de fármacos e medicamentos do Ministério da Saúde criada em 2012, que ainda prevê a transferência de conhecimento a laboratórios públicos, que no caso da Libbs, será o Instituto de Pesquisa Butantã.  

O processo de produção dos biossimilares dura aproximadamente 90 dias e envolve a utilização da célula animal que é modificada e passa por várias etapas até produzir uma molécula que contém propriedades para atacar e combater alvos específicos no organismo.

Com a geração de 100 vagas de emprego, a unidade conta com profissionais capacitados, de graduados a doutores, de diversas áreas como farmácia, veterinária, engenharia, biologia etc. “São pessoas que estão fazendo um trabalho nunca realizado antes no Brasil e a aliança entre os setores público e privado colocará o País na crista da onda na produção desses medicamentos”, disse o presidente da Libbs, Alcebíades de Mendonça Athayde Júnior, que espera disponibilizar um lote no mercado até o final do ano.  

Saúde de Embu das Artes também ganha

Como contrapartida social pelo investimento destinado à construção de sua fábrica, a Libbs empregou aproximadamente R$ 2,6 milhões na criação do projeto “Tempo é Saúde”, que alcançou resultados expressivos em Embu das Artes, numa parceria entre a empresa, a Prefeitura, o Ministério da Saúde e o BNDES.

O projeto implantou o sistema e-SUS, software de gestão pública, a fim de informatizar o atendimento e organizar os dados dos pacientes por meio da carteirinha do SUS, gerando agilidade no atendimento; revisou o serviço de primeiro atendimento, com avaliação de risco e vulnerabilidade, priorizando os casos mais urgentes e unificando os processos e protocolos nas unidades de saúde; capacitou mais de 500 servidores; reformou 16 UBS e criou dois postos de triagem em Pronto-Socorros.

Autoridades presentes no evento: ministro Ricardo Barros (Saúde), Marco Antônio de Araújo Fireman (secretário de Ciência e Tecnologia e Insumos estratégicos do Ministério da Saúde); Marcos Vinícius de Souza (secretário de Inovação e Novos Negócios/ Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços); Wilson Modesto Pollara (secretário ajunto de Saúde do estado de São Paulo); Alexandre Padilha (secretário municipal de Saúde de São Paulo); Sandra Magali Fihlie (secretária de Saúde de Embu das Artes); José Carlos Magalhães da Silva Moutinho (diretor de Controle e Monitoramento Sanitário da ANVISA); Claudia Pimentel Trindade Prates (diretora das Áreas de Indústria do BNDES); Ermínio Lucci (diretor de Negócios do INVESTE SP); Ronaldo Camargo (diretor Financeiro e Controladoria da Finep), entre outros.



TUDO SOBRE
DESTAQUE

NEWSLETTER

PRAÇAS DE ATENDIMENTO

Centro
Santa Tereza
Santo Eduardo


Eficiência e qualidade na prestação de serviços: abertura de empresa, emissão de certidões, parcelamento de débitos, escrituração fiscal e outros
Prefeitura de Embu das Artes - Sec. de Gestão Tecnológica e Comunicação
Rua Andronico dos Prazeres Gonçalves, 114 - Centro Estado de São Paulo - Brasil CEP: 06803-900 PABX: +55 (11) 4785-3500 Disque Serviços: 0800 773 0005