Carregando

EJA

Formar cidadãos plenos, com o compromisso de expandir o ensino dirigido à população maior de quinze anos, que nunca havia freqüentado uma escola ou, no máximo, cursou até a primeira série do ensino fundamental.

Programas da Prefeitura de Embu das Artes são referências em alfabetização
A Prefeitura da Estância Turística de Embu das Artes, por meio da Secretaria de Educação, vem investindo na alfabetização e na educação de jovens e adultos através do MOVA (Movimento de Alfabetização de Adultos) e da EJA (Educação de Jovens e Adultos). Segundo o Censo 2000, aproximadamente 25% da população de Embu tem baixa escolaridade, sendo que 7,7% dos habitantes com 15 anos ou mais são analfabetos absolutos. Com base nestes dados, os programas vêm crescendo e se destacando cada vez mais por assegurar a todos o direito ao estudo.

O MOVA, conveniado ao Brasil Alfabetizado, do Governo Federal, é referência para vários estudiosos de educação, tanto que as coordenadoras do curso do município foram convidadas para proferir palestras em diversos estabelecimentos de ensino, como Pontifícia Universidade Católica (PUC), Universidade Adventista de São Paulo (UNASP), Universidade Federal de Uberlândia, entre outras. Além disso, o vídeo explicativo do programa está disponível em vários sites de educação, inclusive no da Universidade de São Paulo (USP), na seção Biblioteca Virtual.

A EJA também é bastante reconhecida. Recentemente representantes do programa participaram do VII ENEJA (Encontro Nacional de Educação de Jovens e Adultos), em Brasília. O evento acontece desde 1999 e tem como objetivo discutir avanços e diretrizes para o seguimento de educação de jovens e adultos.

O material didático utilizado no curso de alfabetização é o mais simples possível, porém eficaz. É com recortes de notícias de jornais e revistas, palavras cruzadas, folhetos de comércio em geral, entre outros, que os alunos entram em contato com as palavras. Atualmente existem mais de 60 núcleos do MOVA e da EJA distribuídos em diversos bairros da cidade, sendo que alguns deles são voltados para a 3a idade, deficientes físicos e autistas.

Desde o início dos programas (EJA em 2001 e MOVA em 2002) aproximadamente 12 mil pessoas já se formaram. Segundo as coordenadoras dos cursos, a média de idade dos freqüentadores é 45 anos e na maioria na maioria mulheres.

Os interessados em ser um educador do MOVA tem de ter no mínimo o 2º grau completo ou experiência comprovada em educação popular; ser morador do município e, preferencialmente, do bairro; comprometer-se a participar da construção do projeto pedagógico do Movimento de Alfabetização. Em troca, devem participar de cursos de formação do Mova-Embu; formar salas de aula com no mínimo 15 e no máximo 25 educandos; ministrar aulas de 2a a 6a - feira, com duração de 3 horas diárias, nos turnos em que houver necessidade; participar das reuniões pedagógicas semanais.

Para participar da EJA a idade mínima é 14 anos e do MOVA, 15. Não há limite de idade para ambos os cursos. Informações sobre os bairros que possuem núcleos podem ser obtidas pelo Disque Serviços e Reclamações 0800 7730005 ou através do site: www.embudasartes.sp.gov.br.

DESTAQUE

NEWSLETTER

PRAÇAS DE ATENDIMENTO

Centro
Santa Tereza
Santo Eduardo


Eficiência e qualidade na prestação de serviços: abertura de empresa, emissão de certidões, parcelamento de débitos, escrituração fiscal e outros
Prefeitura de Embu das Artes - Sec. de Gestão Tecnológica e Comunicação
Rua Andronico dos Prazeres Gonçalves, 114 - Centro Estado de São Paulo - Brasil CEP: 06803-900 PABX: +55 (11) 4785-3500 Disque Serviços: 0800 773 0005